29 de jul de 2015

A Lapinha de Martha Wanderley


Quem pensa que os jardins de Inhotim só existem no museu está muito enganado. Existe um mini-Inhotim, bem escondido a 100 km de Belo Horizonte, onde palmeiras, Pau-mulato, Pau-Ferro, orquídeas, bromélias, rosas e árvores raras se encontram para formar um paraíso na terra. 

E, claro, tem a casa. E que casa. 
Esse paraíso tem dono e não, não está aberto ao público. É dos Wanderley, onde dona Martha é a rainha! 











Dos jardins, não preciso (nem tenho palavras para )  descrever. São centenas de tipos de plantas e uma verdadeira mata de palmeiras das mais raras às mais simples, plantadas com carinho pelo dono da casa. Ele cuida, pesquisa e mantem um verdadeiro jardim botânico, que, na minha opinião, merecer ser visto por todos. É um tesouro de preservação e amor à natureza. 


´´se alguém está sentado na sombra hoje, é porque alguém plantou uma árvore há muito tempo´´.















































Já a casa é um deleite. São dois módulos separados por uma pérgula que separa a ala dos quartos da área de lazer. O corredor é aberto, formando um pátio onde um jardim de cactus e um chafariz de pedra dão as boas-vindas.  
Separados da casa, existem 2 bangalôs para atender toda a família, formada por 4 filhos, noras, genros, netos e netas. E tem o anexo, onde sofás confortáveis e uma hidro esperam os convidados no fim da tarde para assistir ao pôr do sol. 










































Martha tem um bom gosto que poucas pessoas possuem. E um capricho com as coisas da casa que só quem a conhece sabe do que estou falando. Tudo na casa tem charme. Sejam as bonecas de madeira, as mulheres do Vale do Jequitinhonha, os arranjos com frutas e frutos do jardim, as toalhas de linho bordadas, a organização dos armários, a cozinha ...


























A cozinha da casa é uma coisa! Enorme, toda revestida de ladrilho hidráulico, com armários mineiros antigos onde as louças ficam expostas. Como mineira da gema, Martha ama cozinhar e o faz muito bem. De suas panelas de cobre saem delícias de comer de joelhos. 























































Na varanda da casa, móveis de junco convivem com sofás gostosos e almofadas de chita. É lá que se toma um café e come-se um pão de queijo feito em casa. Isso mesmo. A massa do pão de queijo é receita da dona da casa, e é feito em sua cozinha! Isso sim é um luxo!!!!

































Depois de um longo passeio pelos jardins e de ficar sem fôlego com tamanha beleza, é hora de ir para o spa, relaxar, tomar um bom vinho e ver o sol se pôr de trás das palmeiras. 


E claro, ter a certeza que o paraíso existe.  E geralmente fica mais perto do que pensamos.















































Agradecimentos:
Obrigada à Martha que me deixou postar essas fotos. E a Clô que me leva sempre com ela nesses longos anos de amizade. E ao Flamarion  que plantou  um jardim de sonhos para que nossos netos possam um dia apreciar.






5 comentários:

  1. Martita vc esta linda!!!Este lugar e magico!

    ResponderExcluir
  2. Casa feita com muito carinho pelo bom gosto da minha mae e onde abriga a grande paixão do meu pai que sao estas palmeiras tao maravilhosas! Casa que esta sempre aberta para receber a nossa família e nossos amigos do coração!
    Beijos carinhos pelo post tao lindo!
    Clo

    ResponderExcluir
  3. Patricia Fraga Timo30 de julho de 2015 10:36

    Este lugar e esta casa são mesmo maravilhosos. Parabéns para este casal tão querido e especial.!

    ResponderExcluir
  4. Que espetáculo! Marthinha arrasa.

    ResponderExcluir